Feeds:
Posts
Comments

Posts Tagged ‘política’

Até que enfim vejo uma medida punindo os criminosos (sim, transformar em pó o dinheiro de aposentadoria e o emprego de pessoas inocentes é crime na minha concepção) pela crise do mercado (ou circo) financeiro:

A lógica dessa operação é objetiva. Uma empresa é um ativo nacional e vale mais em operação do que fechada. Funcionando, além dos ativos a GM tem marca, tecnologia, operação de vendas, de marketing, pessoal estruturado, sistemas de financiamento de vendas, relação com subsidiárias em outros países. Fechada, será apenas um amontoado de imóveis e equipamentos.

Por isso preserva-se a empresa, parte dos empregos, dos fornecedores, o know how acumulado, e penalizam-se apenas os acionistas e os gestores.

Se bem que tem certas coisas que não mudam nunca:

Além disso, os governos dos EUA e do Canadá puderam condicionar sua ajuda à redução de uma série de custos, incluindo os trabalhistas. Houve negociação que transferiu parte das ações aos sindicatos em troca de abrir mão de alguns direitos.

Read Full Post »

Acabei de escutar “Luis Inácio”, dos Paralamas. Eu acho (agradavelmente) impressionante que uma banda escreva uma letra tão direta, agressiva e dando nomes aos bois como essa e além disso consiga produzi-la, vender CDs e fazer shows por aí com ela.

Expressa muito bem o que todo mundo pensa sobre os políticos e a política brasileira. É uma pena que a letra, de mais de 10 anos atrás, continue atual. 😦

Comentando alguns trechos:

” Brasília é uma ilha, eu falo porque eu sei
Uma cidade que fabrica sua própria lei
Aonde se vive mais ou menos como na Disneylândia
Se essa palhaçada fosse na Cinelândia
Ia juntar muita gente pra pegar na saída”

Isso é muito verdade. Um professor meu do segundo grau (infelizmente esqueci quem) falou que a maior desgraça que aconteceu no Brasil foi mudar a capital do Rio de Janeiro para Brasília, aquele lugar isolado. Eu concordo em gênero, número e grau. Com certeza ia ter muito mais manifestações e protestos contra toda essa palhaçada que acontece se a capital fosse no Rio ou em São Paulo. E certamente ia também “juntar muita gente pra pegar na saída”!

” Ao permitir que num país como o Brasil
Ainda se obrigue a votar por qualquer trocado
Por um par se sapatos, um saco de farinha
A nossa imensa massa de iletrados
Parabéns, coronéis, vocês venceram outra vez
O congresso continua a serviço de vocês”

Outra grande desgraça para o Brasil, o voto obrigatório. Não acho que tenho que falar mais do que já está na letra. Quando isso vai acabar?

E para colocar o último prego no caixão, a triste ironia: a frase que inspirou a música foi dita pelo nosso atual presidente da república, na época reclamando do governo Itamar. Ele assumiu o lugar do dito cujo, mas os picaretas ainda estão lá. E mais picaretas foram chamados (haja vista o inchaço da máquina pública).

Read Full Post »