Feeds:
Posts
Comments

Posts Tagged ‘comunidade’

Bom, já faz quase três meses que rolou o GCC Developers’ Summit 2007, e até agora não escrevi nada sobre isso aqui. Acho que ainda está em tempo. 🙂

Bom, ir para lá foi uma oportunidade que surgiu do nada, eu nem imaginava que poderia acontecer. Uma colega minha dos Estados Unidos comentou no canal de IRC do nosso departamento (sim, no Linux Technology Center a gente usa IRC pra coordenar times e projetos!) que poderia ser útil eu ir lá conhecer membros da comunidade do GDB, para facilitar a discussão de algumas coisas que na época queríamos propor para a comunidade. Eu aproveitei a bola quicando na área e falei pro gerente (que também estava no canal): “é uma idéia legal, o que você acha?”. Quando eu falei isso tinha quase certeza de ouvir um “não vai dar” como resposta, mas qual não foi minha surpresa quando ele disse “mmm… ok.”! 😀

Um mês depois lá estava eu desembarcando em Ottawa, sem saber o que esperar de um evento como esse. Eu estava nervoso, pois tinha certeza que todo mundo lá manjava muito mais que eu. Afinal, eu estava trabalhando com GDB e envolvido com questões de baixo nível (Linux ABI, arquitetura Power, dynamic linking, etc.) fazia apenas uns 6 meses. Tinha gente lá trabalhando com isso faz 10 anos ou até mais. Mas o pessoal é muito bacana e me deixou bastante à vontade. É uma comunidade bastante amigável, isso posso dizer.

Não tinha tanta gente do GDB por lá. Houve um mini-BoF em um café da manhã, e tinha umas 5 pessoas na mesa. Mas foi muito útil conhecer pessoas com quem interajo nas listas de discussão, e deu para esclarecer algumas dúvidas com relação ao código e outros assuntos sobre os quais eu queria conversar. Além disso, o pessoal gostou de saber que temos um time trabalhando forte com GDB aqui.

Uma coisa que me surpreendeu foi ver que muito pouca gente trabalha no GDB como foco principal. A maioria dos contribuidores trabalha em outras coisas (toolchain, GCC, algum processador, sei lá) e mexe no GDB para adaptá-lo a esse outro objetivo. Isso me ajudou a entender e contextualizar melhor o que vejo nas listas, e trabalhar melhor com ela.

Tudo isso facilitou a minha interação com a comunidade. Agora entendo um pouco melhor sua dinâmica, e conhecer a pessoa por trás de um endereço de e-mail ajuda nas discussões e patches (digo isso tanto no lado de eu conhecer a comunidade, quanto de eles me conhecerem). O fator humano sempre tem um certo peso.

Bom, obviamente não posso deixar de falar do evento que teve no final: o pessoal fechou um bar (Vineyards), e a gente passou a noite lá, com direito a open bar e boca livre! A variedade de cervejas que tinha lá era impressionante, e eu provei um dos melhores doces que já comi até hoje: a Bumbleberry pie!

Coloquei as fotos da viagem no flickr. A maioria são de meus passeios pela cidade, tirei muito poucas do summit em si. Estas são as principais:

Advertisements

Read Full Post »